“vou”!

Eis a Pedra que corre pelo ar.

É a Pedra mesma que chutou Drummond

E levantou, “vou”

E agora também correu sobre o mar

 

É a pedra também de anil

Azul que corre dos céus

É também da cor dos teus olhos

Castanhos de dor e lágrima viril

 

Como ela a Pedra é.

É “Pê” e Pedra

Pedra de dor

De chá quebra-pedra com fé

 

Que Pedra é essa?

Não tem medo também

Não é daqui nem de lá

Não tem origem nem pressa

 

De chegar

De onde partiu?

De sonhar

“Como ser livre?”, como passarinho voar

 

Pois um chute tomou

E ganhou altura.

Não quis mais voltar

As respostas ficaram pra lá, “vou”!

 

Anúncios